sexta-feira, abril 29, 2016

RÉPLICA HOLANDESA DA ARCA DE NOÉ A CAMINHO DO BRASIL

Uma associação cristã holandesa planeia fazer navegar uma réplica da Arca de Noé até ao Rio de Janeiro durante os Jogos Olímpicos e os Jogos Paralímpicos a realizar na "cidade maravilhosa."
Segundo Herald A.M.A. Janssen, director da associação "Ark of Noah Foundation", o barco é mais comprido que um campo de futebol oficial, tendo sido construído segundo as medidas bíblicas mencionadas em Génesis 6:15. 
Prevê-se que a viagem, ainda na sua fase preparatória, inclua paragens em várias cidades portuárias brasileiras, bem como argentinas, uruguaias e colombianas, antes de partir para os Estados Unidos.
Os Jogos Olímpicos decorrerão em Agosto e os Paralímpicos no mês seguinte. 

SEMELHANTE À ARCA DE NOÉ
O barco segue criteriosamente o modelo e medidas da Arca de Noé, tendo 5 andares (convés), podendo acomodar mais de 5 mil pessoas. Pesa cerca de 2.500 toneladas, tem cerca de 30 metros de largura, 125 de comprimento e 25 de altura. O carpinteiro Johan Hulbers disse ter começado a construir o barco depois de ter sonhado com uma violenta tempestade que inundou a sua cidade natal na Holanda.

"Deste modo a farás: de trezentos côvados será o comprimento, de cinquenta a largura, e a altura de trinta" - Génesis 6:15
Após revisitar múltiplas unidades de medida tradicionais das várias culturas ancestrais, Hulbers criou uma escala de medição para usar na construção da arca. Depois de ter ficado pronta em 2012, a arca já foi visitada por centenas de milhares de pessoas, tendo-se tornado numa exposição interactiva em vários andares focalizando a partilha de ensinos religiosos da Bíblia com propósitos educacionais cristãos.

MEIO DE ENSINO BÍBLICO
Os turistas que visitam a arca encontram ali histórias baseadas na Bíblia, bem como exposições, atracções, uma sala de cinema e outras ofertas.
"Estamos tão alegres com o caloroso apoio da comunidade em Fortaleza, a nossa primeira paragem no Brasil depois da travessia do Atlântico" - expressou Janssen, acrescentando: "O nosso objectivo é chegar a Fortaleza em Julho e chegar aos Jogos Paralímpicos 2016, no Rio de Janeiro, no dia 7 de Setembro."

Shalom, Israel!

quinta-feira, abril 28, 2016

ISRAEL REJEITA "PLANO DE PAZ" FRANCÊS

O governo de Jerusalém rejeitou à partida o plano de paz entre judeus e palestinianos proposto pela França e que teria o seu "arranque" com uma conferência a realizar no próximo mês de Maio. A resposta israelita a esta proposta francesa é que o único caminho para resolver o conflito que dura desde há décadas passa pelas conversações directas.
"Israel adere à posição de que a melhor forma de acabar com o conflito entre Israel e os palestinianos são as negociações directas e bilaterais" - informou o gabinete do primeiro-ministro israelita.
"Israel está pronto para começar imediatamente sem pré-condições. Quaisquer outras iniciativas políticas distanciam os palestinianos das negociações directas" - termina o comunicado.
Ao que parece, o presidente da Autoridade Palestiniana Mahmoud Abbas revelou interesse em encontrar-se com o primeiro-ministro israelita Benjamin Netanyahu, ainda que nenhuma das partes tenha ainda dado o primeiro passo para tal.
Na semana passada, o governo francês anunciou a organização de uma conferência internacional para 30 de Maio, com a participação de ministros de 20 países, sem a presença de representantes israelitas e palestinianos. O plano francês inclui a formação de 2 estados, lado a lado, partilhando a cidade de Jerusalém como capital mútua. 

Shalom, Israel!

quarta-feira, abril 27, 2016

AEROPORTO BEN GURION COM UM AUMENTO DE 14% NO TRÁFEGO DE PASSAGEIROS

Comparativamente ao ano passado, prevê-se que no próximo Verão (Junho a Setembro) o aeroporto principal de Israel - Ben Gurion - venha a ter um acréscimo de 14% em relação ao mesmo período do ano passado.
Tanto as entradas como as saídas de viajantes terão um substancial aumento, havendo companhias aéreas, como a Turkish Airways e a Ethiopian Airlines a aumentar a frequência de voos para o estado judaico.
Calcula-se assim em mais de 8 milhões o número de passageiros a passar pelo aeroporto de Ben Gurion.
Estão previstos 670 voos semanais a partir de Ben Gurion para o resto do mundo, significando um aumento de 90 voos em relação ao mesmo período do ano passado, um aumento de 10%.
Este número não inclui os voos fretados - charter - em crescente demanda de e para Israel.
A companhia aérea israelita EL AL passará a ter 311 voos por semana - um aumento de 7% - enquanto que a companhia turca Turkish Airlines aumentará a frequência para 63 voos semanais, constituindo um aumento de 12,5%. A companhia etíope Ethiopian Airways aumentará a frequência de voos em cerca de 40%. A norte-americana United Arlines vai aumentar o número de voos em 21% devido à nova rota para São Francisco. 
A política de "céus abertos", ao contrário do que alguns temiam, tem aumentado significativamente o número de voos entre Israel e uma grande parte de países europeus e de outros continentes, constituindo um aumento de quase 40% na quantidade dos voos das companhias aéreas israelitas - a El AL aumentará 28,5%, a Arkia 44% e a Israir 111%.

Shalom, Israel!

terça-feira, abril 26, 2016

CONFRONTOS CAUSADOS PELAS ORAÇÕES DE JUDEUS NO MONTE DO TEMPLO

Sendo o lugar mais sagrado para o judaísmo, os religiosos judeus sentem-se no direito - e com razão - de fazer as suas orações nesse espaço onde há 2 mil anos assentava o magnífico e majestoso Templo de Jerusalém.
Mas tal não é o entendimento dos políticos israelitas, que tudo fazem para manter o status quo do explosivo local, e muito menos dos fanáticos muçulmanos que se acham donos do espaço e que aproveitam qualquer gesto para logo promover a sua "intifada", o seu incontido ódio aos judeus e cristãos.
Assim aconteceu esta manhã, quando um grupo de judeus de visita ao Monte do Templo se prostraram e começaram a recitar orações judaicas, algo estritamente proibido pelo actual acordo entre as autoridades israelitas e a Waqf, a administração islâmica do espaço.
As orações despertaram o rancor dos muçulmanos no local, que imediatamente rodearam o grupo de judeus e começaram a vociferar "Allahu akbar" e "com o nosso sangue redimiremos a al-Aqsa."
Os judeus activistas do Monte do Templo alegam terem sido atacados por responsáveis do Waqf e por fiéis muçulmanos. Na versão da polícia, não terá havido violência, apenas altercações verbais, ainda que os videos registados no local provem exactamente o contrário.
Os protestos só terminaram quando a polícia israelita expulsou os 8 activistas do local. Cerca de 250 judeus já subiram entretanto ao Monte depois desse incidente, mas sob intensa protecção e vigilância da polícia israelita.
Só durante a manhã, o Monte recebeu a visita de 527 pessoas, sendo 400 delas turistas.
Entretanto, calcula-se em 50.000 o número de judeus concentrados ontem de manhã junto ao Muro Ocidental para a "bênção sacerdotal."

Shalom, Israel!

segunda-feira, abril 25, 2016

ASTRONAUTA DA NASA "FASCINADO" COM A VISTA DE ISRAEL A PARTIR DO ESPAÇO


Poucos dias antes da Páscoa judaica, o astronauta da NASA Jeff Williams descarregou uma fascinante foto de Israel a partir da "estação espacial internacional" e decidiu partilhar os seus sentimentos sobre isso com o mundo inteiro.
"Temos finalmente um Domingo (nenhum veículo de carga espacial neste fim de semana!) com algum tempo pessoal para apreciar a vista a partir da janela" - escreveu Jeff na sua página do facebook.
"De cada vez que passamos por cima (de Israel) tenho ficado fascinado com esta vista, tomando em consideração que ela contém a grande maioria da História bíblica."
Jeff Williams deu depois o crédito ao seu pai, um professor de História na escola secundária, pelo seu amor e apreciação pela História.
"Tenho uma apreciação especial por essa História (bíblica). Os vossos testemunhos são a minha meditação. É um bom dia de descanso fora do planeta" - escreveu o astronauta.

Shalom, Israel!

sexta-feira, abril 22, 2016

CELEBRA-SE ESTA NOITE A PÁSCOA JUDAICA

Esta é a noite mais importante para os judeus do mundo inteiro: é a celebração da Páscoa, através da refeição do "seder" - ordem - lembrando toda a História bíblica da libertação da escravidão do Egipto e a "passagem por cima" do anjo da morte sobre as casas do Egipto, provocando a morte de todos os primogénitos, excepto aqueles que estivessem protegidos em casas cujas ombreiras tivessem sido aspergidas com o sangue do cordeiro que haveria de ser morto durante a tarde e assado e comido durante a refeição em família.
Esta foi a Ceia que o Messias Jesus também celebrou com os Seus discípulos, denominada a "última ceia", uma vez que logo depois Ele seria preso e levado ao sacrifício da Sua própria vida - tal como o cordeiro sacrificado, também Ele seria oferecido como "Cordeiro de Deus" para expiar de uma vez por todas os pecados da humanidade. 

Shalom, Israel!

quinta-feira, abril 21, 2016

NETANYAHU AFIRMA A PUTIN SOBERANIA DOS MONTES GOLAN

Na sua planeada visita ao presidente russo Vladimir Putin esta manhã, o primeiro-ministro israelita começou logo por afirmar ao líder russo que para Israel, os Montes Golan são uma "linha vermelha", devendo esse território portanto permanecer em Israel. 
Para além dessa clara e indiscutível posição, Netanyahu disse também a Putin que Israel "está fazendo todo o possível para prevenir o surgimento de uma frente adicional de terrorismo contra nós nos Montes Golan."
A reunião conjunta entre os dois líderes na capital russa tem como agenda a coordenação militar conjunta, de forma a evitar incidentes entre os dois países. Como se sabe, a Rússia lançou no ano passado uma campanha aérea e militar para apoiar o actual presidente sírio Bashar Assad.
A questão da soberania dos Montes Golan tem sido um assunto quente nestas últimas semanas, especialmente depois que Netanyahu afirmou publicamente que Israel jamais cederia aquele território aos sírios. O primeiro-ministro tem apelado à comunidade internacional para que "finalmente reconheça que os Golan permanecerão sempre sob a soberania israelita."
Israel capturou os Montes Golan na Guerra dos Seis Dias, em Junho de 1967, tendo-os anexado oficialmente em 198, um gesto que não teve a aprovação mundial. 

MONTES GOLAN: USADOS PELA SÍRIA PARA A GUERRA. POR ISRAEL, PARA A PAZ E O DESENVOLVIMENTO
E para que não hajam dúvidas sobre quem sabe cuidar daquele território estratégico, Netanyahu que durante os 19 anos em que os Montes Golan estiveram sob ocupação síria, eles foram usados para bunkers, barreiras de arame farpado, minas, e agressão. Em resumo, foram usados para a guerra.
Pelo contrário, nos 49 anos em que têm estado sob administração israelita, têm sido usados para agricultura, turismo, iniciativas económicas e construção. Têm sido usados para a paz.
Mesmo perante estes factos tão evidentes, a declaração de soberania feita recentemente por Netanyahu recebeu a pronta condenação da Liga Árabe, da Síria, dos Estados Unidos e da União Europeia. 
Outra coisa não seria de esperar da hipocrisia das grandes potências...

Shalom, Israel!