CARAVANA LUSO-BRASILEIRA A ISRAEL - MAIO DE 2016

CARAVANA LUSO-BRASILEIRA A ISRAEL - MAIO DE 2016
Uma experiência inesquecível a não perder!

segunda-feira, abril 27, 2015

GRANDE DELEGAÇÃO DE RESGATE ISRAELITA A CAMINHO DO NEPAL

Israel é reconhecido não só como um dos países mais disponíveis como também dos mais preparados para responder às catástrofes humanitárias e calamidades naturais. A ajuda israelita no recente sismo no Chile, Haiti, etc. é prova desta capacidade e boa vontade para prestar ajuda às vítimas destas catástrofes naturais, independentemente da sua religião ou raça.
Com esta nova tragédia no Nepal que já atingiu proporções apocalípticas, Israel foi mais uma vez um dos primeiros países a enviar delegações para socorro humanitário. 
HÁ MUITAS ALDEIAS COMPLETAMENTE ARRASADAS
Esta manhã partiu uma enorme delegação composta de 260 profissionais, como médicos, enfermeiros, paramédicos, para além de 95 toneladas de suprimentos humanitários e médicos a partir de Israel. A idéia é estabelecer uma base médica em Katmandu, a capital do país, cujo centro histórico foi completamente arrasado pelo sismo com magnitude de 7,8 que no passado Sábado atingiu o Nepal e países vizinhos, causando inclusivamente avalanches mortíferas no Evereste.

UMA CATÁSTROFE HUMANITÁRIA
O número de mortos já atingiu os 3.800, mas o número de pessoas desaparecidas leva a prever que o número total venha a aumentar significativamente.
Para além do número de mortos, a tragédia agora conta-se pelo número de feridos a necessitar de urgentes cuidados médicos, quase inexistentes neste que é considerado o país mais pobre de toda a Ásia e que agora precisa de todo o apoio que todos possam prestar.
Segundo a UNICEF, há cerca de 1 milhão de crianças necessitando de apoio urgente.

AJUDA ISRAELITA
O voo humanitário das Forças de Defesa de Israel (FDI) foi por várias horas atrasado esta manhã, devido às brechas abertas nas pistas do aeroporto de Katmandu provocadas pelas réplicas do sismo de Sábado passado. As equipas vão imediatamente montar um hospital de campo e ajudar nas buscas, uma vez que segundo uma autoridade nepalesa, as equipas locais de busca e salvamento estão "perto do colapso."
Muitas aldeias ficaram arrasadas com o sismo, e muitas ficaram também incontactáveis, para além de terem ficado sem água e electricidade.
BÉBÉS PREMATUROS RESGATADOS POR ISRAEL
Segundo o coronel Yoram Laredo, chefe da delegação das FDI, os socorristas israelitas ficarão no terreno por umas duas semanas. Uma pequena equipa de paramédicos israelitas já tinham chegado ao Nepal ontem de manhã para tratarem de bébés prematuros que foram transportados para a embaixada de Israel afim de serem evacuados. Cinco bébés prematuros já chegaram a Israel com suas mães, que testemunharam: "Foi como encontrar anjos!"
Prevê-se que na altura do sismo estivessem cerca de 600 israelitas no país, a maioria em turismo, sendo que 150 continuam ainda incontactáveis.

Oremos pelos familiares das vítimas desta tragédia! Oremos por estas equipas israelitas e outras, para que Deus lhes conceda forças e capacidade para fazerem o impossível para socorrer e apoiar muitos milhares de pessoas vítimas desta tragédia de proporções apocalípticas.

Shalom, Israel!

sábado, abril 25, 2015

ISRAEL PREPARA-SE PARA ENVIAR AJUDA AO NEPAL

O fortíssimo sismo desta manhã sentido em toda a região à volta do Nepal, e que arrasou todo o centro histórico da capital Katmandu, provocou a morte de mais de mil pessoas e o desaparecimento de muitas mais, e já é considerado o maior destes últimos 80 anos. O terramoto teve uma magnitude de 7.9 na escala de Richter. 
Israel, como sempre, já se prepara para prestar ajuda aos sobreviventes, através do envio de equipas de busca e de socorrismo, para além de ajuda humanitária. 
Não se conhecem israelitas atingidos pelo sismo, embora neste momento ainda não se tenha conseguido contactar com uns 200 que se encontravam na região dos Himalaias. Calcula-se em 2 mil o número de israelitas no Nepal, na maior parte turistas nesta região que desde há anos se tornou num dos pontos mais procurados pelos turistas e montanhistas israelitas, principalmente dos jovens.

Shalom, Israel!

sexta-feira, abril 24, 2015

GENOCÍDIO ARMÉNIO: ALIMENTO PARA O HOLOCAUSTO NAZI

Comemoram-se hoje os 100 anos do terrível genocídio arménio, em que cerca de 1,5 milhões de arménios cristãos foram chacinados pelos muçulmanos turcos otomanos.

E tal como então, 24 anos depois, em 1939, o mundo ficou novamente silencioso quando Hitler, no seu hediondo plano para o genocídio dos judeus, afirmou: "Se o mundo se calou então (com o genocídio arménio), também nada dirá agora."
O silêncio ensurdecedor do mundo civilizado e das grandes potências mundiais - especialmente as europeias - de há 100 anos atrás, tornou-se assim no combustível que alimentou o novo genocídio que se preparava em solo europeu: o extermínio de cerca de 6 milhões de judeus.

ONDE ESTÁ A CONDENAÇÃO MUNDIAL?
Apesar do incentivo corajoso do próprio chefe da Igreja Católica Romana à denúncia do massacre, apelidando-o publicamente de "genocídio", a maior parte dos países ainda não reconheceram o massacre como tal. Israel é um desses países, o que causa um espanto a todos aqueles que como eu condenam toda a forma e espécie de anti-semitismo. Nenhum país está em melhores condições para condenar a Turquia otomana e reconhecer o crime de 1915 como "genocídio" do que Israel, um país humanamente constituído como porto de abrigo para os sobreviventes do Holocausto nazi. Sinceramente, não entendo a atitude de Israel...
Por que será? Medo de ofender a Turquia? E qual é o problema? A Turquia não se farta de ofender e atacar Israel?

Nas cerimónias hoje realizadas na capital da Arménia, Yerevan, para comemorar os 100 anos do genocídio, e onde o presidente russo Putin e o francês Hollande se fizeram presentes, o presidente arménio, Sarkisian, provocou o mundo com esta afirmação: "Reconheçam o massacre como um genocídio. Ajudem a dispersar os 100 tenebrosos anos de negacionismo."
Este dia 24 de Abril lembra o dia exacto em que, há 100 anos atrás, 250 intelectuais arménios foram atacados naquilo que é visto como o primeiro passo para os massacres. Cerca de 1,5 milhões de arménios pereceram nos massacres, deportações e marchas forçadas iniciadas em 1915, quando os responsáveis otomanos temiam que os cristãos arménios alinhassem ao lado da Rússia, um inimigo da Turquia na I Guerra Mundial.

GENOCÍDIO NEGADO PELA TURQUIA
LÍDERES PRESENTES HOJE EM YEREVAN
Apesar das claras evidências históricas, os responsáveis turcos, sucessores do antigo império otomano, continuam veementemente a negar a acusação, alegando que os números foram empolados e que os mortos foram consequência da guerra civil e das insurreições. E o anti-semita presidente turco actual, o candidato a califa Recep Erdogan, faz questão de negar a culpa e as alegações de genocídio.

Que o mundo aprenda...e não esqueça...pois aqueles que esquecem o passado estão condenados a repetir os seus erros.

quinta-feira, abril 23, 2015

"PODERÁ UMA NAÇÃO NASCER DE UMA SÓ VEZ?" - SIM, PODE: HÁ 67 ANOS ISSO ACONTECEU! DEUS CUMPRIU (MAIS UMA VEZ) A SUA PALAVRA!

"Quem jamais ouviu tal coisa? Quem viu coisa semelhante? Pode, acaso, nascer uma terra num só dia? Ou nasce uma nação de uma só vez? 
Pois Sião, antes que lhe viessem as dores, deu à luz seus filhos." 
- Isaías 66:8

"Tomar-vos-ei de entre as nações, e vos congregarei de todos os países, e vos trarei para a vossa terra." - Ezequiel 36:24

"Regozijai-vos juntamente com Jerusalém, e alegrai-vos por ela, vós todos os que a amais; exultai com ela, todos os que por ela pranteastes...em Jerusalém vós sereis consolados." 
- Isaías 66:10 e 13

"Agora, pois, ouve, ó Jacó, servo meu, ó Israel, a quem escolhi. Assim diz o Senhor que te criou e te formou desde o ventre, e que te ajuda: Não temas, ó Israel, servo meu. o amado, a quem escolhi" - Isaías 44:1-2.

SHALOM, ISRAEL!

quarta-feira, abril 22, 2015

ISRAEL PÁRA PARA LEMBRAR OS SEUS HERÓIS

Às 11 horas da manhã de hoje todo o Israel parou para guardar 2 minutos de silêncio em honra às 23.000 pessoas que tombaram em combate pela defesa do país e as que foram vítimas de atentados terroristas palestinianos.
É o "Dia da Memória".
As cerimónias iniciaram-se com o toque das sirenes. No Monte Herzl, no cimo do Monte das Oliveiras, realizou-se uma cerimónia memorial com a presença do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, que homenageou também o seu próprio irmão caído em combate, e o chefe das Forças de Defesa de Israel Moshe Ya'alon.

"Israel continuará a prosperar à medida que o continuarmos a defender em todas as frentes. Estou certo que iremos lidar com cada desafio de forma bem sucedida, até alcançarmos a segurança, até que a nossa região mude, mas poderá ser um longo processo. Temos que continuar a avançar" - afirmou Netanyahu na sua intervenção desta manhã.

Assim seja! Viva Israel!

terça-feira, abril 21, 2015

POPULAÇÃO ISRAELITA CRESCEU 2% EM 2014, ATINGINDO OS 8,345 MILHÕES

Um novo censo realizado para as comemorações dos 67 anos do moderno estado de Israel revela que a população total residente em Israel cresceu 2% durante o ano passado, sendo agora de 8.345.000 pessoas, das quais 6.251.000 são judeus.
Durante o ano passado nasceram 176.000 bébés e imigraram para Israel mais 32.000 pessoas.

UM MILAGRE POPULACIONAL
Há 67 anos atrás, no dia da independência do moderno estado de Israel (1948), a população total era composta de 806.000 pessoas, entre judeus e árabes. Volvidos menos de 70 anos, a população aumentou 10 vezes mais, um fenómeno apenas explicado pela indesmentível intervenção divina.
Destes 8.345.000 habitantes, 6.251.000 são judeus, representando 74,9% da população. 1.730.000 são árabes, constituindo 20,7% do total, e 364.000 são considerados como "outros", um grupo composto por cristão não árabes, vários grupos religiosos e ateus.
Cerca de 75% dos judeus actuais são "nativos", pessoas que já nasceram no território de Israel, quando em 1948 eram apenas 35%.

GRANDES CIDADES
Em 1948, Israel só tinha uma cidade com mais de 100 mil habitantes: Tel Aviv-Jaffa. O número de cidades israelitas com mais de 100 mil habitantes é hoje de 14.
Seis cidades já possuem actualmente mais de 200 mil habitantes: a capital Jerusalém, Tel Aviv-Jaffa, Haifa, Rishon LeZion, Ashdod e Petah Tikva.

Shalom, Israel!


segunda-feira, abril 20, 2015

MULHERES RADIANTES POR CONSEGUIREM LER DO LIVRO DA LEI JUNTO AO MURO OCIDENTAL

Pode não parecer significar muito para a maior parte dos cristãos, mas para que a tradição rabínica de não permitir que as mulheres se "apossem" de um rolo da Torá (Livro da Lei) para orarem junto ao lugar mais sagrado para o judaísmo - o Muro Ocidental - fosse vencida, foi necessário quase um milagre! E esse "milagre" aconteceu esta manhã, quando vários homens "contrabandearam" o rolo da Torá através da vedação que separa o espaço de oração dos homens e das mulheres, permitindo que elas o carregassem até junto do Muro para fazerem as suas leituras e orações.
Desde há bastante tempo que a organização "Mulheres do Muro" lutava pelo direito de igualdade para  que as mulheres judias pudessem orar junto ao Muro Ocidental (das Lamentações) usando rolos da Torá em tamanho normal. Hoje, para celebrar o início do mês judaico de Iyar, as mulheres alcançarem um direito desde há muito almejado, podendo ler directamente de um rolo da Lei em tamanho normal.

Apesar de o rabino responsável pelas orações no Muro ter proibido as mulheres de introduzirem rolos da Torá em tamanho normal para junto do Muro, a introdução deste exemplar através da ajuda de vários homens levou a que a barreira acabasse por ser vencida esta manhã, para grande alegria e satisfação das muitas mulheres ali presentes para oração.
Já em Outubro passado tinha sido introduzida uma porção da Torá em formato de miniatura, a qual foi utilizada para a celebração de uma bar mitzvah junto ao Muro. Apesar da despistagem física feita a todos quantos acessam o Muro, o pequeno rolo da Torá conseguiu mesmo assim passar pelo apertado controle de segurança à entrada do recinto.

Shalom, Israel!