CARAVANA LUSO-BRASILEIRA A ISRAEL - MAIO DE 2016

CARAVANA LUSO-BRASILEIRA A ISRAEL - MAIO DE 2016
Uma experiência inesquecível a não perder!

terça-feira, setembro 01, 2015

DESCOBERTA EM JERUSALÉM ESCADARIA DA ÉPOCA DO SEGUNDO TEMPLO

Um enigmático lanço de escadas construído há 2 mil anos e aparentemente utilizado pelos peregrinos que então subiam ao Templo de Jerusalém foi agora descoberto pelos arqueólogos em actividade no parque nacional da "cidade de David."
As escadas conduzem a um pódio inédito, diferente de todos os anteriormente descobertos.
A estrutura, construída de pedras trabalhadas, está localizada ao lado de uma estrada da época do Segundo Templo (o Templo que Jesus visitou), que deve ter sido utilizada pelos peregrinos que subiam ao Templo a partir do tanque de Siloé.
Parte desta estrada feita de grandes lajes de pedra já tinha sido escavada e exposta desde há anos, e pensa-se que cobrirá um antigo sistema de saneamento.
A estrada terá sido construída durante a quarta década do 1º século d.C. e seria na época uma das maiores construções em Jerusalém. Foi descoberta por baixo de ruínas que continham artefactos da época da "grande revolta" dos judeus contra os romanos e que levou à destruição de Jerusalém no ano 70 d.C.
Na base da escadaria foram encontrados vasos de cerâmica ainda inteiros, ferramentas de trabalho, e louças em vidro. 
Segundo os arqueólogos, esta descoberta é "singular, nada antes visto em nenhuma escavação em Jerusalém e até mesmo nos seus arredores, daí não se saber ao certo qual o propósito desta escadaria."
Crê-se que o pódio servisse para chamar a atenção dos transeuntes, não se sabendo no entanto que tipo de informações ou comunicações seriam feitas a partir dali.

Shalom, Israel!

segunda-feira, agosto 31, 2015

GIGANTESCO CAMPO DE GÁS NATURAL DESCOBERTO NA COSTA DO EGIPTO

A companhia italiana de energia "Eni Spa" anunciou ontem ter descoberto um "super-gigantesco" campo de gás natural na costa egípcia, descrevendo-o como o maior até agora encontrado no Mar Mediterrâneo.
Este reserva nas águas profundas do Egipto tem um potencial de 30 triliões de pés cúbicos de gás natural numa dimensão de cerca de 100 quilómetros quadrados. 
Esta descoberta a 190 kms da costa egípcia poderá representar uma das maiores reservas mundiais de gás natural até agora encontradas, podendo levar o Egipto a tornar-se auto-suficiente durante muitas décadas.

Shalom!

sábado, agosto 29, 2015

MAIS UM EXEMPLO DA NOJENTA MANIPULAÇÃO PSEUDO-JORNALÍSTICA ANTI-SEMITA...

As imagens tornaram-se virais, percorrendo as redes sociais e os media do mundo inteiro...
Com tantos massacres diários a ocorrer em países árabes, como a Síria, o Iraque, o Afeganistão, a Líbia, etc., os media preocupam-se com uma simples escaramuça entre um soldado israelita e alguns palestinianos, com o único propósito de tentarem denegrir a imagem de Israel, sempre retratado por essa escória de jornaleiros - pois não são dignos do título de "jornalistas" - como o "cruel ocupante" e sempre retratado como o "mau da fita."
As imagens partilhadas pelo mundo fora mostram um protesto na aldeia árabe Nebi Salah, com uma moça e duas mulheres lutando com um soldado israelita que segura um rapazinho com o seu braço, impedindo-o de se mover.
Obviamente que a acção do soldado das FDI tinha como objectivo impedir que o rapaz candidato a terrorista se apoderasse de mais pedras para atirar aos soldados israelitas, como vinha fazendo e como infelizmente é tão habitual entre aquelas populações constantemente instigadas pelo ódio a Israel.
Mais uma vez a imbecil norma dos habituais "jornaleiros" propagandistas do ódio a Israel é forçar uma opinião baseada na mentira e na manipulação das imagens. Ao transmitirem a imagem do soldado a segurar firmemente a cabeça do rapaz para que ele não se mova, querem transmitir a idéia da "força desproporcional", da crueldade e outros epítetos do género.
Só que não mostram a mordidela que a moça árabe dá ao soldado e as agressões das 2 mulheres ao militar, tentando que ele desprenda o rapaz apanhado a atirar pedras aos israelitas...
O soldado acaba por abandonar o local, deixando o rapazinho nos braços das mulheres.
Os media ignoraram nos seus comentários o facto de aquele e outros rapazes terem sido encontrados a atirar pedras contra uma coluna das Forças de Defesa de Israel que patrulhava aquela zona.
Também ignoraram o facto de a tentativa de detenção do rapaz se ter dado exactamente pelas agressões que ele estava provocando no meio de uma violenta manifestação de palestinianos...
Dois outros "atiradores de pedras" foram detidos pelas forças israelitas. O soldado em causa ficou levemente ferido neste confronto com as mulheres palestinianas.

Shalom, Israel!

sexta-feira, agosto 28, 2015

ULTRA-NACIONALISTAS JUDEUS OCUPAM CASA NO BAIRRO ÁRABE DE JERUSALÉM

Ultra-nacionalistas judeus ligados à organização Ateret Cohanim ocuparam ontem um edifício de 4 andares no coração do bairro árabe na parte leste de Jerusalém, levantando preocupações às autoridades israelitas relacionadas com um possível aumento da violência na capital de Israel.
Desde há 2 décadas que movimentos sionistas têm vindo a comprar aos árabes propriedades na Terra de Israel. 
Este edifício já desgastado e agora ocupado por este pequeno grupo de nacionalistas situa-se no bairro de Siloé, local da residência de várias centenas de judeus, no meio de 50.000 árabes palestinianos.
Soldados israelitas têm estado a guardar a casa agora ocupada e onde ainda vive uma família palestiniana composta de 11 pessoas.
As compras de propriedades aos árabes têm sido feitas através de intermediários, afim de evitar retaliações por parte dos árabes locais que ameaçam de morte todos quantos vendam casas a judeus em Jerusalém.
Todo o leste de Jerusalém foi reconquistado por Israel aos jordanos depois da Guerra dos Seis Dias, em Junho de 1967, tornando Jerusalém uma cidade unida sob jurisdição judaica, algo que muitos países não aceitam até hoje.
O bairro de Siloé situa-se por cima da antiga "Cidade de David" cujas ruínas podem agora ser visitadas e onde se situa um túnel através do qual os "heróis de David" passaram para conquistar a cidade de Jerusalém aos jebuseus. Ali encontra-se também o tanque de Siloé, local onde Jesus operou um dos Seus mais conhecidos milagres, dando vista a um cego de nascença.

Shalom, Israel!

quinta-feira, agosto 27, 2015

LÍDER PALESTINIANO CONSTRÓI PALÁCIO DE 13 MILHÕES DE DÓLARES

A meio da tão propagada pobreza em que os palestinianos alegam viver, tentando dessa forma conseguir a avalanche de dólares que os otários continuam a enviar para os "coitadinhos", o líder máximo da Autoridade Palestiniana, Mahmoud Abbas, acaba de dar um exemplo da "boa aplicação" desses fundos enviados para a construção de supostas estruturas que criem melhores condições de vida para as "pobres populações" palestinianas: acaba de ser aprovada a construção de um requintado palácio, já denominado de "palácio presidencial", a ser erigido em Surda, Ramalá, no valor de 13 milhões de dólares.
De acordo com o site oficial palestiniano, a obra demorará 2 anos a ser concluída, não se sabendo no entanto a data do início da construção.
O luxuoso complexo de 4.700 m2 incluirá 2 heliportos, e um edifício administrativo de 4 mil metros quadrados. Tudo a construir num terreno de 27 mil metros quadrados.
O projecto será financiado pelo ministério das Finanças palestiniano.
Segundo as informações prestadas pelo órgão oficial palestiniano, o edifício servirá entre outras coisas para "coordenar o fluxo de assistência internacional para benefício do povo palestiniano."
Numa altura em que a Autoridade Palestiniana atravessa uma grave crise financeira, levando Israel a levantar as restrições impostas aos palestinianos e dessa forma liberar os impostos retidos com o objectivo de serem pagos os salários aos funcionários públicos palestinianos, este projecto megalómano pago pelos países "amigos" da causa palestiniana vem mais uma vez provar a corrupção prevalecente na liderança palestiniana, mais preocupada com o seu luxo e o bem estar, do que com as reais necessidades do seu povo...

Shalom, Israel!

terça-feira, agosto 25, 2015

JACOB DAMKANI RECUPERA - CONTINUEMOS ORANDO PELA SUA PLENA RECUPERAÇÃO

Após uma delicada e inesperada intervenção cirúrgica ao coração que durou 8 horas, o nosso querido Irmão Jacob Damkani já saiu do hospital, encontrando-se agora em fase de recuperação.
Líder e fundador da organização missionária "Trombeta de Salvação" sediada na cidade bíblica de Jope (moderna Jaffa), Jacob Damkani é um dos mais respeitados líderes judeus messiânicos em Israel, conhecido pela sua ousadia nas pregações e proclamação de Jesus como o Messias para Israel. 
Além de liderar equipas de evangelismos nas ruas das principais cidades de Israel, Jacob tem também um programa de TV, é um dos anciãos na assembleia messiânica que se reúne na cave do Hotel Gilgal, em Tel Aviv ("Assembleia Sagrada"), e viaja por várias partes do mundo para pregar, ensinar e promover o interesse pela evangelização dos judeus em Israel. 
Jacob já esteve em Portugal por 2 vezes, a nosso convite, tendo ministrado em várias igrejas e em congressos, partilhando inesquecíveis bênçãos e desafios.

PEDIDO DE ORAÇÃO
Por favor ore pela plena recuperação do irmão Jacob, e pela orientação que ele tanto anseia e precisa para os próximos tempos na sua vida. A preocupação de Jacob é ouvir claramente a voz e a direcção do Eterno Deus para a sua vida e futuro ministério.
Ore também pela sua esposa, Elisheva, fiel e constante companheira de todas as horas!
Ore também pela continuação do trabalho evangelístico das equipas da "Trombeta de Salvação" pelas ruas das cidades de Israel, e pela evangelização feita a hóspedes que se alojam no Hotel Gilgal, pertença da organização missionária.

Shalom, Israel!

segunda-feira, agosto 24, 2015

ACTUAÇÃO DE MATISYAHU EM ESPANHA FOI UMA VITÓRIA CONTRA O BOICOTE EUROPEU A ISRAEL

O artista de reggae judeu norte-americano Matisyahu não se deixou demover pelas ameaças de boicote à sua actuação num festival de reggae realizado em Espanha, tendo pelo contrário, e corajosamente, cantado sobre Israel durante a sua actuação na manhã de ontem.
Apesar das provocadoras bandeiras palestinianas que iam sendo acenadas diante dele, o artista não se deixou demover, cantando: "Três mil anos sem lugar onde viver e eles querem que eu deixe o meu leite e o meu mel."
Após ameaças de boicote à sua actuação, os promotores fizeram um pedido oficial de desculpas ao artista judeu, convidando-o de novo a fazer parte do festival de reggae "Rototom Sunsplash", perto de Valencia, com a duração de uma semana. Vários indivíduos ligados ao movimento de boicote aos produtos israelitas, o famigerado "BDS" tinham pressionado a organização do festival para cancelarem a actuação deste artista defensor do direito de Israel a vender os seus produtos pelo mundo fora.
O artista não se deixou atemorizar pelas provocações dos cerca de 100 pró-palestinianos ali presentes, e corajosamente cantou a sua música "Jerusalém", escrita em 2006, e que faz alusão ao Livro dos Salmos: "Jerusalém, se Eu te esquecer, que a minha mão direita esqueça o que deve fazer".
E a música inclui ainda as seguintes afirmações: "Nos dias antigos, voltaremos sem demora/ Pegando nos restos e nos despojos ao longo do nosso caminho/ Temos andado de estado em estado/ E eles não entendem o que dizem."
Numa alusão ao Holocausto, Matisyahu cantou: "Reconstruam o Templo e a coroa de glória/Anos passaram, já cerca de 60/Queimados nos fornos neste século/E o gás tentou sufocar, mas não a mim."

Depois de toda a controvérsia gerada à volta da sua actuação, o artista recusou fazer qualquer pronunciamento a favor de um estado palestiniano e só aceitou actual na condição de actuar segundo os seus próprios critérios.
Durante 45 minutos, "ele cantou como um gigante" - afirmou o porta-voz da embaixada israelita em Madrid. Numa das várias canções, ele afirmou: "Acende a chama em nome de Judá, da linha do rei David!"


Parabéns, Matisyahu!

Shalom, Israel!