quinta-feira, Julho 31, 2014

OPERAÇÃO "MARGEM DE PROTECÇÃO" É PARA LEVAR ATÉ AO FIM

O gabinete do primeiro-ministro decidiu avançar determinadamente com a operação de destruição dos túneis construídos pelos terroristas, informando a opinião pública israelita que o exército de Jerusalém só sairá de Gaza quando a ameaça dos túneis tiver acabado. Além disso, tenta-se acabar com o máximo possível da estrutura militar do Hamas. 
Tendo aceite várias propostas para cessar fogo feitas pelo Egipto e pela ONU, tendo respeitado as mesmas, mesmo de forma unilateral, como foi o caso de ontem, Israel comprova o desprezo que os terroristas palestinianos têm pela paz, pelo que a determinação agora é a maior de sempre, ainda mais numa altura inédita em que o primeiro-ministro Netanyahu tem o apoio de mais de 90% da população para a continuação dos ataques até ao desmantelamento total do Hamas, a maior percentagem favorável de sempre em toda a história dos conflitos em que Israel entrou até agora.
Israel está hoje mais unido do que nunca desde 1967!

56 SOLDADOS MORTOS NO COMBATE CONTRA O TERRORISMO
56 soldados israelitas foram mortos em combate até agora e 3 pessoas em Israel morreram em consequência dos ataques com rockets disparados pelos terroristas de Gaza.
Um rocket disparado hoje contra uma povoação junto a Gaza deixou 8 pessoas feridas. 
Do lado palestiniano fala-se em mais de 1.300 mortos e uma grande percentagem de civis, números contestados por Israel, que alega haverem centenas de militantes terroristas mortos nos combates contra o exército de Israel. Mais uma vez a guerra dos números, à qual o Hamas já nos vem habituando...

O HAMAS ESTÁ A SOFRER UMA GRANDE DERROTA
Segundo declarações do ministro das Finanças de Israel, o Hamas está a sofrer graves consequências da guerra que começou contra Israel.
"Estamos a atacar o Hamas mais do que nunca no passado" - afirmou o ministro, acrescentando: "Já realizámos 4.200 ataques. Já dizimámos o arsenal dos rockets deles para um terço, além da capacidade de produzir os mesmos. Não sairemos de Gaza enquanto os túneis não estiverem destruídos. Só haverá um cessar fogo de acordo com o formato egípcio. Nenhum outro será aceite."
Ridicularizando as insinuações dos terroristas do Hamas de que estão a ter uma grande vitória nesta guerra, o ministro comparou-os ao ex-líder iraquiano, Saddam Hussein, que também se gabava de estar a destruir os inimigos, quando na verdade ele é que acabou desaparecendo na História...

Shalom, Israel!


quarta-feira, Julho 30, 2014

ISRAEL CONCEDE UM CESSAR FOGO HUMANITÁRIO LIMITADO A 4 HORAS, QUE O HAMAS REJEITA, DISPARANDO MAIS ROCKETS CONTRA ISRAEL

É a guerra a que já nos habituámos: Israel aceita fazer tréguas humanitárias a pedido da ONU ou do Egipto, e os terroristas do Hamas simplesmente rejeitam, querendo impôr as suas condições ao estado de Israel. Mesmo sendo tréguas favoráveis ao povo palestiniano para poder tratar dos seus feridos e abastecer-se de bens essenciais, o Hamas simplesmente rejeitou. Mais uma vez...
Foi hoje acordada por Israel mais uma trégua de 4 horas que o exército está a respeitar. Enquanto isso, os terroristas do Hamas continuam a disparar os seus rockets contra o sul de Israel, tendo 2 deles sido destruídos pela "Cúpula de Ferro" sobre a cidade israelita de Ashdod.

ESCOLA DA ONU ATINGIDA POR EXPLOSÕES DE RESPONSABILIDADE CONTESTADA
Segundo os palestinianos, cerca de 15 pessoas morreram numa explosão em mais uma escola da ONU, em Gaza.
Segundo parece, estas pessoas foram mortas com um disparo de um tanque israelita contra a escola que se encontrava repleta de pessoas. De acordo com as informações das Forças de Defesa de Israel, o disparo feito a partir do tanque foi como resposta a disparos de morteiro feitos próximo da escola, contra os israelitas.
Segundo as informações militares, "Os soldados ripostaram contra o local da origem dos disparos dos terroristas, sendo que ainda estamos a investigar o ocorrido."
14 terroristas foram entretanto abatidos esta manhã, estando dois deles a preparar um engenho explosivo, e outros quando dispararam contra soldados israelitas.   

53 SOLDADOS ISRAELITAS MORTOS EM COMBATE
Até agora já 53 jovens israelitas deram a sua vida no combate pela defesa do seu povo. 5 foram ontem mesmo mortos através de um comando terrorista que se conseguiu infiltrar em território israelita.
As contas dos palestinianos Por seu turno, os palestinianos falam de mais de 1200 mortos em Gaza, alegando que a maioria serão civis, contrariando as informações de Israel que alegam haver centenas de combatentes terroristas mortos nos combates. Com sempre aconteceu, os números transmitidos pelo Hamas não são confiáveis, uma vez que não há uma comprovação idónea que os confirme. A comunicação social faz questão de exacerbar os números palestinianos, parecendo ter até algum prazer sádico em fazê-lo, negligenciando inúmeras vezes os números dos soldados israelitas mortos. 
É a habitual desinformação ao serviço da mentira palestiniana, que pessoalmente dispenso...

Shalom, Israel!

terça-feira, Julho 29, 2014

A IGNÓBIL E VERGONHOSA MANIPULAÇÃO NOTICIOSA PROMOVENDO A MENTIRA E A DETURPAÇÃO DOS FACTOS

Sempre foi assim: quando se trata de Israel, a comunicação social continua ao lado da mentira, propagando-a, valorizando-a, prestando um enorme favor ao terrorismo e às suas "razões", fomentando o ódio exacerbado contra os judeus através da transmissão de imagens dúbias, manipuladas e manipuladoras, com o objectivo de vitimizar os terroristas e criar uma acusação global contra os judeus - sempre considerados os "maus da fita."
Isso ficou claramente demonstrado mais uma vez na nojenta e condenável apresentação das notícias de Gaza, ontem à noite, na RTP1, no "Jornal da Noite", através da constante exibição de imagens de sofrimento, massacre e sangue "palestiniano" derramado, e uma quase completa ausência de imagens e informação sobre o sofrimento do povo de Israel, constantemente massacrado pelos ataques e ameaças terroristas vindas de Gaza. Essa informação não convém à RTP...uma televisão do estado que sobrevive à custa da espoliação do dinheiro dos contribuintes que, mesmo que nunca vejam esse canal, são obrigados a sustentar o mesmo através de um ilícito imposto (a que chamo roubo) inserido nas facturas da electricidade...
Ninguém sabe ao certo qual a origem das imagens grotescas repetidamente apresentadas pela TV, uma vez que já mais que uma vez se constatou haver imagens chocantes, especialmente de crianças massacradas, mas cuja origem nada tem a ver com Gaza, mas com a Síria...!
E, não contentes ainda com estas informações tendenciosas e manipuladoras, a RTP e afins apressaram-se a condenar Israel pelo ataque ao hospital Shifa e ao campo de refugiados Shati, entrando na onda das mentiras do Hamas, não se preocupando em esperar pela investigação e confirmação das responsabilidades, sabendo-se claramente que as mesmas explosões que causaram vítimas civis nada tiveram a ver com Israel, mas com o rebentamento de rockets disparados pelos terroristas e que explodiram antes do tempo em território de Gaza.
Tal como a Antena 1, que tenho vindo a ouvir, e que não se cansa de falar dos mortos palestinianos e das casas destruídas, mas não refere uma só vez os 5 soldados israelitas mortos esta manhã nem os rockets que continuam a ser disparados contra território israelita.
Há minutos atrás telefonei às duas redacções (rádio e TV) e, fui respeitosa e educadamente escutado, tendo ficado registada a minha queixa. Seria bom que muitas mais pessoas que amam Israel e entendem o que se está a passar com esta manipulação informativa telefonassem ou escrevessem para as redacções dos vários órgãos de comunicação social no país e região onde residam (jornais, rádios e TVs), mostrando o seu desagrado. Não imaginam o efeito que isto pode ter, pois a comunicação depende em grande parte da opinião pública, e se nós nos mantivermos calados, isso poderá representar para eles um assentimento com a desinformação com que eles saturam as casas dos cidadãos pelo mundo fora. 

PROVAS DA RESPONSABILIDADE TERRORISTA DAS EXPLOSÕES EM SHIFA E SHATI
O centro de informações das Forças de Defesa de Israel publicou imagens das trajectórias dos rockets disparados ontem pelos terroristas do Hamas e que acabaram por cair no hospital de Shifa e no campo de refugiados de Shati.
A explosão em Shifa, que o Hamas atribuiu a Israel, matou alegadamente 10 pessoas. Outras 10 pessoas terão morrido na explosão no campo de Shati.
As informações entretanto prestadas e confirmadas por Israel mostram que um míssil Fajr-5 disparado pelos terroristas de Gaza acabou por falhar o alvo e atingir Shifa.
A comunicação social foi rápida na informação destas explosões, atribuindo a responsabilização a Israel, não se preocupando minimamente com a investigação dos factos e o apuramento das responsabilidades. Tampouco irão desmentir a notícia errada que ontem deram, pois isso não lhes convém. 

5 SOLDADOS ISRAELITAS MORTOS NO ATAQUE VINDO DO TÚNEL
Ontem à noite vários terroristas do Hamas conseguiram infiltrar-se em Israel através de um túnel que entrava 150 metros dentro do território israelita, junto da fronteira de Karni cross e perto do kibbutz Nahal Oz, atacando um quartel das FDI, e disparando um rocket que matou 5 soldados israelitas. O objectivo dos terroristas era sequestrar um ou mais soldados israelitas. Vários disparos foram feitos a partir do quartel, causando uma vítima palestiniana. As vítimas israelitas são soldados de 19, 20 e 21 anos.
É já de 53 o número de vítimas mortais israelitas, havendo neste momento 130 sendo tratados em vários hospitais. 

ISRAEL DESTRÓI A CASA DE LÍDER TERRORISTA
A casa de Ismail Haniyeh, um dos principais líderes políticos do Hamas, foi esta noite destruída pelas forças israelitas. Esta moradia situava-se no campo de refugiados Shati. O líder palestiniano não se encontrava na casa, sabendo-se que continua cobardemente escondido algures nos subterrâneos de Gaza.

CENTRAL ELÉCTRICA DE GAZA ATINGIDA PELOS ATAQUES ISRAELITAS
A única central eléctrica que fornece energia para a Faixa de Gaza deixou de funcionar devido aos bombardeamentos israelitas de ontem à noite e que afectaram o gerador de vapor, atingindo os tanques de combustível, que arderam por completo.
A intensidade das chamas é tão grande, que até há poucos minutos os carros dos bombeiros não tinham possibilidade de se aproximar das mesmas. 
Este ataque à central eléctrica é um golpe muito forte às infraestruturas de Gaza. Parte da electricidade para a Faixa de Gaza é comprada a Israel, estando agora o fornecimento também comprometido por causa dos estragos causados a várias linhas de fornecimento. 
As principais estações de rádio e TV de Gaza foram também alvo dos ataques da aviação israelita durante esta noite. 

Shalom, Israel!





segunda-feira, Julho 28, 2014

6 RAZÕES PORQUE OS PALESTINIANOS INOCENTES ESTÃO A MORRER EM GAZA

O meu amigo Ron Cantor escreveu um excelente artigo sobre a tão incompreendida actuação das Forças de Defesa de Israel em Gaza e as consequentes vítimas "inocentes" da guerra entre um estado de direito e o terrorismo islâmico. Não podia deixar de o transcrever, pois comprova uma realidade que muitos preferem não conhecer, ou que ignoram como resultado da verdadeira manipulação pró-terrorista fomentada pela esmagadora maioria dos órgãos de comunicação social. 
Passo a transcrever o excelente artigo. Divulgue por favor entre os seus amigos, para que entendam a realidade ocultada pelos media e sejam esclarecidos sobre a verdade dos factos.

6 RAZÕES PORQUE PALESTINIANOS INOCENTES ESTÃO A MORRER - por Ron Cantor

Durante estas últimas semanas o Hamas disparou mais de 2.500 rockets contra Israel - não apenas as cidades do sul, mas alcançando mais de 80% de Israel. Isto vai contra todas as convenções de guerra. Atirar contra não-combatentes é terrorismo. Isso não é permitido pelas convenções de Genebra.
Israel não teve alternativa senão defender-se. Ao fazê-lo, mais de 900 palestinianos morreram. É-nos dito que provavelmente 805 dessas pessoas são civis não-combatentes. 
Em primeiro lugar, não podemos confiar nos números que o Hamas nos apresenta, pois são uma organização terrorista mais conhecida pela propaganda do que pela honestidade. Mesmo assim, temos de nos questionar: quem deve ser culpado pelo elevado número de vítimas civis?
Mahmoud Abbas acusou Israel de genocídio. O presidente da Turquia afirmou que "a barbárie de Israel ultrapassou o próprio Hitler." O chefe da ONU condenou recentemente Israel apelidando as nossas acções de defesa como "atrozes." E até John Kerry fez troça da resposta de Israel quando o microfone estava ligado antes de uma entrevista, sem que ele se apercebesse disso.
Contudo, qualquer ser honesto ser humano deveria colocar a culpa inteira aos pés daqueles que começaram o conflito: o Hamas.

1. PORQUE O HAMAS USA AS MULHERES E AS CRIANÇAS COMO ESCUDOS HUMANOS
Existem amplas evidências de que o Hamas coloca crianças à volta dos seus lançadores de rockets. Isso é mais que desumano. O alvo do Hamas é duplo: impedir que Israel destrua os lançadores de rockets, mas, melhor ainda (segundo as suas pervertidas mentes jihadistas), "se Israel responder, podemos desfilar pelas ruas com montes de crianças mortas."
Escutei na CNN uma conselheira de Abbas dizer que nenhuma mãe deveria deixar o seu filho ser usado desta maneira. O argumento dela foi apenas esse - emoções, por causa da evidência das fotos. Mas, para responder à questão dela, essas são as mesmas mães que vão para a TV louvando Alá por os seus filhos terem sido bombistas suicidas. São as mesmas mesmas que andam nas ruas oferecendo doces quando israelitas são assassinados - e que rejubilaram perante as notícias de que o Hamas tinha assassinado 3 adolescentes judeus a sangue frio.
"Aqui está a diferença entre nós: nós usamos a defesa através de mísseis para proteger os nossos civis, e eles estão utilizando os seus civis para proteger os seus mísseis" (Benjamin Netanyahu, primeiro-ministro de Israel).

2. PORQUE O HAMAS ESCONDE ARMAMENTO EM BAIRROS RESIDENCIAIS
Na semana passada foram encontrados 20 rockets dentro de uma escola administrada pelas Nações Unidas! Quando Israel descobre uma coisa dessas, tem uma decisão importante a tomar: ou destrói o depósito de armas, neste caso uma escola, arriscando danos colaterais, ou passa ao lado, sabendo que essas armas serão utilizadas contra Israel, suas tropas e seus cidadãos.
Oh...e mais uma...depois de ter descoberto as armas, a ONU entregou-as à polícia de Gaza, que está sob o controle do Hamas! Elas devolveram-nas para serem usadas contra civis israelitas. Sr. Ban: isso é atrocidade!
Os disparos do tanque das Forças de Defesa de Israel que atingiram o hospital al Aqsa e que infelizmente causaram vítimas civis aconteceram unicamente porque o Hamas armazenava um depósito de mísseis anti-tanque mesmo à beira do hospital. Esses mísseis já mataram pelo menos uma dúzia de soldados israelitas. O Hamas esconde-os propositadamente perto de um hospital, atraindo Israel aos bombardeamentos. 
"Ao mesmo tempo que as FDI fazem todos os esforços possíveis para minimizar vítimas civis, o Hamas e a sua táctica deliberada de misturar as actividades terroristas com o ambiente urbano são os grandes e últimos responsáveis" (porta voz das FDI).

Contudo, sejamos claros: há uma grande diferença entre danos colaterais consequentes do esforço de Israel para destruir a capacidade do Hamas em atacar Israel, e aquilo que o Hamas faz: dirigir os ataques aos civis israelitas. Não é por causa de Israel que o Hamas não é bem sucedido nos seus disparos. Mas não é por falta de tentativas: mais de 2.500 rockets em duas semanas e apenas uma vítima mortal.

3. PORQUE OS "INOCENTES" PALESTINIANOS ELEGERAM O HAMAS COMO SEU REPRESENTANTE
Depois que em 2005 Israel deixou Gaza e esperou que houvesse paz, o povo de Gaza elegeu o Hamas para o governo. Eles escolheram o Hamas! Eu entendo que isso se deveu em grande parte ao facto de a Autoridade Palestiniana ser então e agora completamente corrupta e de que os seus políticos enchiam os seus bolsos com o dinheiro vindo para as ajudas humanitárias dos EUA, da ONU e da Europa. Mas, mesmo assim, a alternativa era uma organização terrorista que traria o governo islâmico a Gaza e que sacrificaria os seus filhos e filhas com a mesma quantidade de pensamento necessário para comprar uma barra de chocolate?

4. PORQUE OS "INOCENTES" PALESTINIANOS NÃO SE LEVANTAM CONTRA O HAMAS E IMPEDEM QUE ELES ATIREM ROCKETS CONTRA OS CENTROS POPULACIONAIS ISRAELITAS
Esta forma de terrorismo começou há quase uma década e o Hamas ainda governa em Gaza. O povo não se levantou contra os terroristas. Esta é a terceira vez em cinco anos que eles atraíram sobre si mesmos uma resposta mortífera da parte de Israel por causa do interminável disparo de rockets. E, talvez ontem, depois de mais de 900 habitantes de Gaza terem morrido, eles tivessem que chegasse. O Hamas anunciou então que tinha sequestrado um soldado israelita. Tal como um cão que perde a atenção no momento exacto em que se lhe atira uma bola de ténis, o povo de Gaza saiu imediatamente para as ruas para celebrar o rapto, que nem sequer se confirmou.

5. PORQUE O HAMAS ESCONDE ENTRADAS DE TÚNEIS EM CASAS DE CIVIS E EM MESQUITAS
O diário "Times of Israel" relatou há poucos dias: "Foram descobertas entradas para túneis dentro de casas e mesquitas - afirma o exército."
Muito se falou e escreveu acerca do assim chamado "massacre" na cidade de Shejaya. Há alegações de dezenas de mulheres e crianças inocentes que terão morrido ali. Aquilo que não nos contaram é que existiam ali mais de 100 alvos terroristas, incluindo 2 mesquitas que serviam de bases e de armazéns de armamento para o Hamas.
Além disso, as Forças de Defesa de Israel alertaram os não combatentes para evacuarem a área antes deles entrarem. Será que a Inglaterra avisou Berlim antes de despejar 70.000 toneladas de explosivos sobre a cidade? Claro que os residentes de Berlim não estiveram à espera de telefonemas e folhetos alertando sobre a desgraça que viria sobre eles: 1,7 milhões evacuaram a cidade. No entanto, em Gaza, o Hamas encoraja os seus cidadãos a ficarem e morrer ali.
E ninguém condenou os EUA e a Inglaterra pelo bombardeamento de Berlim. Por quê? Porque não era um acto de agressão, mas de auto-defesa. Da mesma forma, Israel está em Gaza apenas para destruir túneis terroristas e tirar a capacidade ao Hamas para lançar rockets.

6. O HAMAS ESTÁ MARAVILHADO COM O NÚMERO DE VÍTIMAS. ISTO É EXACTAMENTE O QUE ELES QUERIAM
O primeiro-ministro israelita estava certo quando na passada segunda-feira afirmou: "Esta é a mais cruel e grotesca guerra que já vi. Não só o Hamas visa os civis (israelitas), e esconde-se atrás dos seus cidadãos, mas quer também empilhar o maior número possível de mortos para as câmaras de televisão, visando conquistar simpatia."
Sim, enquanto Israel se esforça para evitar a morte de palestinianos, o Hamas quer que eles morram - e quantos mais melhor. Esta é a estratégia deles. Enquanto os comandantes do Hamas se escondem em bunkers subterrâneos, eles regozijam-se à medida que mais e mais gente do seu próprio povo morre pela causa. Mais combustível para a máquina da propaganda.

Então... questione-se...QUEM É O CULPADO?

Shalom!







domingo, Julho 27, 2014

O HAMAS REJEITOU A PAZ - ISRAEL VOLTA A ATACAR O TERRORISMO

Os terroristas não querem a paz. Depois de um cessar fogo "humanitário" de quase 24 horas que Israel respeitou integralmente, apesar de alguns disparos de rockets do Hamas, o governo israelita aceitou prolongar as tréguas por mais 24 horas. O Hamas não aceitou e começou a disparar rockets indeterminadamente para o sul de Israel, visando atingir as populações civis. Um dos rockets matou um soldado israelita, elevando para 43 o número das vítimas militares do terrorismo islâmico contra o estado de Israel. 

ISRAEL RETOMOU AS OPERAÇÕES MILITARES
Israel vai retomar as intervenções militares em Gaza, por ar, por terra e por mar. A decisão foi tomada às 10 horas locais, após uma autêntica nuvem de rockets disparados contra o sul de Israel.
Apesar dos apelos da ONU e da cedência de Israel para uma extensão do cessar fogo por mais 24 horas, o grupo terrorista Hamas, indiferente ao sofrimento do povo que alega defender, rejeitou por completo.
Está claramente mais uma vez demonstrado quem não quer a paz...

O HAMAS É UM GRUPO CRIMINOSO E DESUMANO
O Hamas, fazendo jus ao seus instintos criminosos, rejeita toda a forma de assistência médica e mesmo até medicamentos da parte de Israel, uma medida que só vai aumentar o sofrimento das populações de Gaza.
"Até quando enviamos ajuda através da Cruz Vermelha, não há ninguém do outro lado disposto a receber os medicamentos. Eles não querem que o mundo veja a nossa ajuda humanitária" - afirmou a ministra para a Saúde de Israel.

EGIPTO DESTRUIU 13 TÚNEIS DE ACESSO ENTRE GAZA E O SINAI
As Forças de Segurança do Egipto já destruíram 13 túneis recentemente construídos e que ligavam Gaza ao território egípcio do Sinai. Neste últimos meses o Egipto já encerrou cerca de 1000 túneis semelhantes, como consequência do azedar das relações entre o actual governo egípcio e o Hamas, devido ao seu apoio à Irmandade Muçulmana, grupo recentemente deposto pela força do governo egípcio.
Esta manhã Israel destruiu o túnel que foi utilizado para matar 7 soldados israelitas no passado dia 20 de Julho.

Shalom!


sábado, Julho 26, 2014

ENTROU EM VIGOR CESSAR FOGO "HUMANITÁRIO" DE 12 HORAS PROPOSTO PELA ONU

Não tendo aceite as condições propostas pelo secretário de estado norte-americano John Kerry para uma cessar fogo de 7 dias, Israel mesmo assim aceitou parar as suas acções militares em Gaza durante um período de 12 horas (7 da manhã às 8 da noite, horas locais) para que os palestinianos possam tratar dos seus feridos, enterrar os seus mortos e abastecerem-se dos bens essenciais. Esta foi uma proposta feita pela ONU a que Israel prontamente acedeu.
Nenhum país em guerra aberta contra o terrorismo faria uma pausa "humanitária" como esta com que Israel decidiu unilateralmente avançar, e que está também a ser respeitada pelos terroristas do Hamas. Pelo menos até agora...
O facto de Israel não lançar ataques militares durante estas 12 horas não o impede no entanto de continuar na sua busca e destruição de túneis utilizados pelos terroristas para se infiltrarem em solo israelita.
Durante estas horas de "tranquilidade", os palestinianos já recuperaram os corpos de 76 palestinianos que se encontravam debaixo dos destroços causados pelos bombardeamentos israelitas. 

JOHN KERRY EM PARIS NUM ESFORÇO PARA A OBTENÇÃO DE UM CESSAR FOGO PROLONGADO
O secretário de estado americano deslocou-se entretanto para Paris, onde ainda hoje se reunirá com representantes dos Estados Unidos, Inglaterra, Alemanha, Itália, União Europeia, Turquia e Qatar, num esforço para se discutir um cessar fogo mais duradoiro entre Israel e os terroristas do Hamas. 
Algumas informações oriundas do Hamas parecem fazer crer que o movimento terrorista se inclina para a proposta de uma semana de cessar fogo, tendo em vista o descanso dos palestinianos durante os últimos dias da festa islâmica do Ramadão.
Israel tem rejeitado a proposta apresentada por Kerry. pois exige a desmilitarização total da Faixa de Gaza e a destruição de todos os túneis usados para levar os terroristas para dentro de território judaico. 

OPERAÇÕES PROSSEGUIRAM PELA NOITE FORA
Nos confrontos desta noite mais 2 soldados israelitas foram mortos, elevando-se o número dos militares israelitas mortos em combate para 37. Contam-se já nas centenas o número de terroristas palestinianos abatidos. Nestas últimas horas antes do início das tréguas, Israel atingiu 155 alvos terroristas em Gaza.
Durante esta manhã, as Forças de Defesa de Israel descobriram várias casas armadilhadas e que continham várias armas e sistemas de comunicação.
Desde o dia 8 de Julho que os terroristas de Gaza dispararam mais de 2.500 rockets contra Israel. Estes disparos são indiscriminados e visam atingir as populações civis de Israel. Como consequência, 3 pessoas foram mortas e há um número desconhecido de feridos. Uma grande parte dos rockets disparados contra grandes centros populacionais em Israel foram interceptados e destruídos pelo avançado sistema de defesa israelita "Cúpula de Ferro."
No meio de uma sensibilidade mundial em relação às vítimas de Gaza, pergunto-me o que seria das populações civis de Israel se o sistema "Cúpula de Ferro" não existisse...
Segundo declarações do Ministro da Defesa israelita Moshe Ya'alon, Israel continuará a atacar duramente o Hamas: "No final desta operação, o Hamas terá de pensar muito bem se valerá a pena atacar-nos no futuro." Dirigindo-se aos soldados que manobravam um dos sistema "Cúpula de Ferro", Ya'alon acrescentou ainda: "Vocês têm de estar preparados para a possibilidade de muito em breve darmos ordens para um alargamento da operação terrestre em Gaza."

Shalom!



sexta-feira, Julho 25, 2014

GOVERNO ISRAELITA REJEITA CONDIÇÕES DE KERRY PARA CESSAR FOGO

Ao fim de 3 horas de reunião, o gabinete do primeiro-ministro israelita reunido esta tarde votou unanimemente contra a proposta de cessar fogo feita pelo secretário norte-americano John Kerry.
Ainda hoje Kerry fará um anúncio público, mas nada se espera de concreto, uma vez que Israel rejeita liminarmente qualquer acordo de cessar fogo que deixe de fora a destruição de todos os túneis utilizados pelos terroristas do Hamas para entrar em Israel visando realizar sequestros e atentados terroristas contra as populações civis.
Os ministros israelitas rejeitam também qualquer cláusula que eleve o estatuto do grupo terrorista Hamas. Prevê-se que a reunião ministerial irá prosseguir durante o dia de amanhã.
A proposta de Kerry era supostamente "humanitária" e teria uma duração de 7 dias, durante os quais seriam negociadas as reivindicações de ambas as partes em conflito. 
Alguns dos ministros não só não apoiam esta proposta, como querem até que a operação "Margem de Protecção" aumente em toda a sua dimensão até à aniquilação total do Hamas.
Um representante das Forças de Defesa de Israel declarou que a maioria dos túneis já deve ter sido encontrada e no processo de destruição, mas ainda há mais por encontrar.
Alguns rockets (cerca de 38) continuaram a ser disparados no dia de hoje, tendo a maioria sido interceptados e destruídos pelo sistema de defesa "Cúpula de Ferro."

HAMAS ESTÁ A PERDER FORÇA A CADA DIA QUE PASSA
Segundo declarações prestadas pelo comandante das Forças de Defesa de Israel para o sul do país, os terroristas de Gaza estão a perder força física e moral "em todos os seus parâmetros", embora os israelitas precisem de mais algum tempo para destruir todos os túneis de Gaza que dão ligação a Israel.
"O espírito dos terroristas do Hamas está a enfraquecer" - afirma o major-general Sami Tugerman, acrescentando: "Vejo terroristas acabrunhados, abandonados pelos seus superiores que os largaram nas frentes e recuaram."
Segundo este general, cerca de metade dos túneis já terão sido destruídos.
Segundo fontes palestinianas, o número total de mortos é de 848, com um número elevado de crianças, mulheres e idosos.
O Hamas é o único responsável por estas mortes, uma vez que impede e ameaça de morte famílias inteiras para que fiquem nas casas e locais que Israel vai atacar. O exército de Israel lança sempre alertas e avisos à população local antes de qualquer ataque, mas os pérfidos dirigentes locais do Hamas, que não revelam qualquer amor nem respeito pela vida humana, aproveitam estas mortes para vender ao mundo uma imagem de um Israel cruel e autor de "um genocídio palestiniano." Essa é a imagem conveniente para os palestinianos e na qual infelizmente o mundo dos ignorantes e imbecilizados pela comunicação social acredita...

ISRAEL PERDE O SEU 35º SOLDADO
Durante os combates do dia de hoje, mais um soldado israelita perdeu a vida na defesa heróica do seu país. 
O míssil que matou este soldado israelita foi comprovadamente disparado de perto de uma das escolas geridas pelas Nações Unidas...
6 soldados israelitas estão a ser tratados em hospitais, todos eles em estado grave.  

COMPANHIAS AÉREAS RETOMAM VOOS PARA TEL AVIV
Após a irracional, injustifica e apressada decisão dos norte-americanos de não permitir que as suas companhias aéreas voassem para Israel, logo seguidos por algumas das maiores companhias de aviação europeias, o impedimento foi já entretanto levantado tanto pelos norte-americanos como pelos europeus, estando praticamente todas as empresas de aviação a retomar os seus voos para Tel Aviv, cujo aeroporto é considerado um dos mais seguros do mundo. 
Este impedimento norte-americano foi uma autêntica "prenda" dada aos terroristas do Hamas, um gesto de subordinação às ameaças terroristas, que os americanos deveriam rejeitar... 
A alemã Lufthansa recomeçará amanhã de manhã os seus voos regulares para Tel Aviv. Outras companhias ligadas ao mesmo grupo seguirão o exemplo (Germanwings, Austrian Airlines, Swiss e Brussels Airlines).
A Air France recomeçará os seus voos ainda esta noite.
A britânica British Airways está de parabéns por não ter cedido a esta decisão, tendo continuado os seus voos ininterruptamente para Tel Aviv. Para não falar das companhias israelitas EL AL e Sundor, que mantiveram os seus voos regulares de e para Tel Aviv.

Shalom, Israel!