quarta-feira, Julho 23, 2014

ISRAEL BOMBARDEIA HOSPITAL USADO PELOS TERRORISTAS PALESTINIANOS COMO BASE DE ATAQUES A ISRAEL

A habitual, repugnante e indescritível desumanidade dos elementos do grupo terrorista Hamas que domina a Faixa de Gaza provou mais uma vez aquilo de que é capaz: utilizar as instalações de um hospital - o hospital Wafa - como base para atacar soldados israelitas, disparar mísseis anti-tanque e juntar ali os altos comandos terroristas, tudo isto sob a protecção de um local que deveria ser destinado exclusivamente para tratar dos males do corpo... 
Segundo as convenções internacionais, utilizar um local destes como quartel general para fins militares é um hediondo crime de guerra. Contudo, para os terroristas do Hamas e da Jihad Islâmica isso não representa absolutamente nada, uma vez que para essa escória sub-humana o respeito pela vida humana é algo completamente ausente das suas pervertidas mentes.
Este ataque iniciado hoje a este "hospital" de armas e terroristas não foi decidido de ânimo leve. Há muito tempo que Israel suspeitava das verdadeiras "actividades" realizadas neste hospital: treinamento de terroristas, local de lançamento de mísseis anti-tanque e outras actividades criminosas. Há muito que Israel vem acusando o Hamas e outros grupos terroristas de estarem a utilizar centros civis como escolas, hospitais e mesquitas para lançar ataques contra Israel. Dezenas de rockets já foram encontrados em escolas dirigidas pelas Nações Unidas em Gaza.
Este hospital de reabilitação al Wafa foi evacuado no final da semana passada como consequência de inúmeros telefonemas de aviso feitos pelas Forças de Defesa de Israel.
DESTA MESQUITA ERAM DISPARADOS ROCKETS...
As Forças de Defesa de Israel têm estado esta manhã a publicar fotos que revelam a localização das rampas de lançamento de rockets perigosamente instaladas junto a lugares civis. Algumas fotos revelam locais de lançamento de rockets dentro do pátio de mesquitas e de parques infantis, bem como próximos do hospital agora bombardeado.
As Forças israelitas têm encontrado muita resistência dos terroristas na zona envolvente aos túneis, uma vez que é por ali que eles planeiam entrar em território israelita para cometer sequestros e atentados contra civis.
Cerca de 30 terroristas foram liquidados durante esta noite, elevando assim o número de terroristas mortos para 210. 
Dois soldados israelitas foram esta madrugada mortos nos ataques terroristas contra o exército de Israel. Ambos eram oficiais condutores de tanques, e a morte destes 2 heróis eleva o número dos soldados israelitas mortos em combate para um total de 29.
Ontem mesmo, o funeral do denominado "soldado solitário", um jovem norte-americano de 24 anos combatendo heroicamente ao lado de Israel atraiu 30 mil pessoas, num gigantesco acto de solidariedade para com os familiares deste verdadeiro amigo de Israel. 

Shalom, Israel!

terça-feira, Julho 22, 2014

"NENHUM PAÍS ACEITARIA ROCKETS A CHOVER SOBRE O SEU TERRITÓRIO" - AFIRMOU HOJE BAN KI-MOON, NA SUA VISITA A ISRAEL

Segundo o comandante da brigada "Nahal" do exército israelita, a maior parte dos túneis já terão sido localizados e prontos a serem destruídos. 
O comandante Uri Gordon informou ainda que o Hamas tentou sequestrar soldados israelitas, mas sem êxito. "A brigada Nahal tem estado a combater o Hamas há uma semana e atingiu já uma grande parte da infraestrutura terrorista" - acrescentou o comandante israelita.

MAIS DOIS SOLDADOS ISRAELITAS MORTOS
Esta tarde mais 2 soldados israelitas perderam a vida nos confrontos com os terroristas em Gaza, elevando o número de baixas israelitas para 28. 
Apesar dos vários esforços para se alcançar uma trégua, o próprio primeiro-ministro israelita afirmou que a operação irá prosseguir até que se consiga alcançar uma tranquilidade sustentável e as capacidades dos terroristas grandemente afectadas. 
Os terroristas do Hamas prosseguem o disparo de rockets contra o sul de Israel e têm tentado entrar no território israelita através dos túneis bem elaborados que andaram a construir nestes últimos 2 anos com o dinheiro dos "benfeitores". Por "benfeitores", entenda-se os otários europeus e americanos, tão "comovidos" com a causa dos "pobres palestinianos" cuja oligarquia vive nos maiores luxos, longe e muito bem protegidos da zona de conflito, e que recebe diariamente centenas de camiões de ajuda material permitidos por Israel.
As imagens que a TV nos transmite de Gaza não mostram a existência de favelas ou barracos, mas antes de muito boas casas e prédios. Mas a auto-vitimização palestiniana convence facilmente os mal-informados e os vulneráveis à des-informação com que os media constantemente nos saturam.

SOLDADO DESAPARECIDO
Oron Shaul está desaparecido. Dos 7 soldados israelitas mortos ontem pelos terroristas do Hamas, apenas 6 corpos apareceram, faltando o corpo deste herói, o que tem originado a ideia de um suposto sequestro ou então da morte do jovem.
Mesmo debaixo de fogo dos inimigos, os soldados israelitas sempre tentam recuperar os corpos dos seus heróis caídos em combate. Esperemos que o mesmo aconteça com o corpo deste herói israelita.

"NENHUM PAÍS ACEITARIA ROCKETS"
De visita à região, o secretário-geral das Nações Unidas, Ban ki-Moon afirmou que se encontrava ali com o coração angustiado: "Mesmo enquanto falamos, há rockets do Hamas e da Jihad Islâmica a cair continuadamente em Israel."
E acrescentou: "Condenamos veementemente os ataques com rockets. Têm de parar imediatamente. Condenamos a utilização de espaços civis, escolas, hospitais e de outras facilidades civis para fins militares. Nenhum país aceitaria rockets a chover sobre o seu território. Todos os países e partidos têm a obrigação de proteger os seus habitantes."
E, por ironia do destino, na altura em que Ban ki-Moon proferia estas palavras, as sirenes de alarme soaram no sul do país. Nada como ver a realidade de perto. Isso convence mais do que muitas palavras...

"AGIREMOS DECIDIDAMENTE PARA ACABAR COM A AMEAÇA" - AFIRMOU NETANYAHU
Na conferência de imprensa conjunta com o secretário-geral da ONU em Tel Aviv, o primeiro-ministro israelita afirmou que Israel "agirá decisivamente para acabar com a ameaça aos seus cidadãos." E acrescentou: "O Hamas constrói túneis terroristas debaixo de hospitais, mesquitas e escolas. A comunidade internacional tem de tomar uma posição clara e responsabilizar o Hamas por rejeitar os esforços de cessar-fogo e reiniciar as hostilidades."
"Eles estão a cometer um duplo crime de guerra. Eles querem mais baixas civis, enquanto que nós não queremos maia baixas civis."
Netanyahu acrescentou ainda que o povo de Gaza "é vítima do brutal regime do Hamas que o mantém refém."
Continuando o foco das acusações contra o Hamas, Netanyahu afirmou ainda a ki-Moon que o Hamas impede as pessoas de irem para os hospitais de campo que Israel construiu para os habitantes de Gaza: "Acredito que o sr. entende isto: é direito de qualquer estado defender-se, e Israel fará o que for necessário para nos defender. 
Não é apenas o nosso direito. É a nossa obrigação."

Shalom, Israel!

segunda-feira, Julho 21, 2014

10 TERRORISTAS PALESTINIANOS INFILTRADOS EM ISRAEL LIQUIDADOS PELAS FDI

Duas células terroristas do Hamas penetraram em Israel durante esta madrugada através de túneis, tendo uma delas sido liquidada pela aviação israelita e a outra pelos soldados das Forças de Defesa de Israel.
Neste momento está-se a dar uma operação de "caça ao homem" na região onde uma das células se infiltrou, uma vez que se teme que alguns elementos terroristas tenham conseguido escapar. Os terroristas entraram numa zona próxima a dois kibbutzim, no sul de Israel, tendo a segurança israelita alertado imediatamente os residentes a não saírem de suas casas e fecharem todas as portas e janelas. 
Desde o início da operação "Margem de Protecção" Israel já atingiu cerca de 2.800 alvos terroristas, incluindo a unidade central de reconhecimento do Hamas. 
Após intensos ataques durante esta manhã, vários rockets foram disparados contra zonas centrais de Israel, tendo todos sido abatidos pelo sistema de defesa "Cúpula de Ferro."
Milhares de israelitas participaram nos funerais dos seus 13 heróis caídos em combate. A dor dos familiares é intensa e não faltam elogios à vida e à heroicidade destes jovens que pagaram com a vida a defesa do seu povo contra o ódio e crueldade dos palestinianos terroristas.
Terão alegadamente havido 20 mortos do lado palestiniano durante os ataques de Israel, esta madrugada, em Gaza.
Um alegado sequestro de um soldado israelita, intensamente festejado na Faixa de Gaza pelos palestinianos, foi entretanto desmentido pelas forças de Israel. 
O total actual de vítimas mortais do lado israelita é de 18 soldados, havendo ainda 101 soldados hospitalizados.

DESTRUIÇÃO DOS TÚNEIS "EXCEDE AS EXPECTATIVAS"
O primeiro-ministro Netanyahu declarou há pouco que as Forças de Defesa de Israel "estão avançando no terreno conforme planeado" e que a operação "margem de Protecção" irá continuar a ser expandida até que seja alcançado o objectivo de restaurar a paz e tranquilidade aos cidadãos de Israel por longos anos.
Elogiando o esforço realizado até agora pelos bravos soldados de Israel, Netanyahu acrescentou ainda estar impressionado com a actividade da destruição de túneis, estando a ser alcançados resultados acima do que se esperava. 
Segundo as estimativas palestinianas há um total de 509 vítimas mortais e 3.050 feridos como resultado dos ataques israelitas em resposta aos constantes actos terroristas originados em Gaza pelo Hamas e pela Jihad Islâmica. Todas as vítimas civis palestinianas são de lamentar profundamente, mas há também de culpabilizar a 100% os líderes terroristas do Hamas, escondidos em bons hotéis e abrigos, e mandando a pobre população para os locais onde se sabe que Israel irá atacar, afim de servirem como "escudos humanos." Os terroristas palestinianos não têm qualquer amor pela vida do povo, forçando mulheres e crianças a enfrentarem os ataques israelitas, apesar de previamente avisados para evacuarem os espaços. Mas muitos habitantes de Gaza são também culpados, ao colaborarem com os terroristas, permitindo que eles instalem rampas de lançamento de rockets e armazenamento de armas e explosivos nas suas casas, mesquitas, hospitais e escolas. 

Shalom, Israel!



domingo, Julho 20, 2014

13 SOLDADOS ISRAELITAS MORTOS NUMA EMBOSCADA DO HAMAS - DIA 3

Intensificou-se desde ontem à noite a intervenção militar de Israel contra o Hamas na Faixa de Gaza. Não só têm havido fortes bombardeamentos na cidade de Shejaiyah, nos arredores da cidade de Gaza, como 13 soldados da brigada especial "Golani" foram mortos durante a noite em confrontos com militantes do Hamas. As famílias dos soldados já foram notificadas.
Sete desses soldados foram mortos com o disparo de um um míssil anti-tanque contra o veículo em que seguiam.
O número total de soldados israelitas mortos em combate na defesa da sua pátria subiu assim a 18.
28 soldados israelitas feridos em combate estão também sendo agora tratados no hospital israelita de Ashkelon. Há neste momento um total de 50 soldados a serem tratados em hospitais israelitas.
Estes intensos ataques a Shejaiyah já levaram a que 52 alvos terroristas fossem atingidos, incluindo mais de 20 casas utilizadas pelos terroristas. Segundo os palestinianos, os ataques de hoje já provocaram mais de 60 baixas, a maior parte civis.
É nesta cidade que se concentra um grande número de armas e explosivos utilizados pelos terroristas e também onde se escondem alguns dos líderes do movimento terrorista palestiniano. Mais de 150 rockets foram disparados deste local, muitos deles a partir de escolas, hospitais e mesquitas. Essa é a razão pela qual Israel está incessantemente a atacar estes sítios, tendo Netanyahu apelado aos palestinianos ali residentes que evacuem imediatamente as suas casas.
Na estação de TV árabe, Netanyahu urgiu os habitantes de Gaza com as seguintes palavras: "Saiam das vossas casas para os locais para onde vos mandaram ir. Saiam, não fiquem aí. O Hamas quer que vocês morram, mas vocês não deveriam morrer pelo Hamas. Eles não querem saber de vocês. Mas nós queremos que vocês estejam a salvo."
Falando à CNN, Netanyahu afirmou também: "Os terroristas do Hamas utilizam as suas populações civis para proteger os seus mísseis. É contra esse inimigo cruel, cínico e brutal que nós tentamos minimizar o número de vítimas civis. Tentamos atingir os alvos militares e infelizmente há vítimas civis que lamentamos e não desejamos. Tudo isso é responsabilidade do Hamas."
Um número muito menor de rockets têm sido hoje disparados contra o sul de Israel, tendo pelo menos 5 sido interceptados e destruídos pelo sistema de defesa "Cúpula de Ferro."
Mais 6 túneis foram destruídos no norte de Gaza, tendo um deles sido encontrado com uma grande quantidade de explosivos. Muitos dos túneis estão no interior de Gaza, mas outros dão saída já dentro do território israelita, chegando a atingir mais de 1 quilómetro de extensão. 
Desde que a operação "Margem de Protecção" se iniciou, mais de 110 terroristas já foram mortos em Gaza e 1.032 alvos atingidos. Só no dia de hoje foram atingidos 341 alvos terroristas.
Que venha a Paz à região! Shalom!



sábado, Julho 19, 2014

DIA 2 - OPERAÇÃO ALARGA-SE EM GAZA - 13 TÚNEIS DESTRUÍDOS

Israel já conseguiu destruir 13 túneis que permitiam a entrada de terroristas em Israel a partir de Gaza. 
Todas as entradas desses túneis eram em estufas e residências particulares em Gaza, comprovando a colaboração que a população de Gaza presta aos terroristas do Hamas e a necessidade de Israel ter entrado por terra neste território dominado por bandos terroristas islâmicos. A foto ao lado mostra a entrada de um dos túneis, próxima a uma mesquita...

Lembramos que foi uma situação em que 13 terroristas palestinianos conseguiram entrar no sul de Israel para cometer um hediondo ataque terrorista e que foi prontamente descoberto e aniquilado por Israel que levou o governo de Jerusalém a finalmente se decidir pela segunda fase da operação "Margem de Protecção", entrando definitivamente em Gaza para destruir todas as infraestruturas terroristas. 
Segundo o chefe das Forças de Defesa de Israel, Benny Gantz, a infraestrutura militar do Hamas está sendo trazido para o passado, para "vários anos atrás."
A ministra da Justiça de Israel, Tzipi Livni, afirmou também que Israel iria restaurar a tranquilidade e a segurança para os seus cidadãos "de uma ou de outra forma", não deixando de lado a possibilidade do próprio desmantelamento do Hamas. 

3000 ROCKETS JÁ DESTRUÍDOS POR ISRAEL
Israel informou entretanto que cerca de 3 mil rockets já foram destruídos em Gaza, o que, a juntar aos cerca de 1.100 disparados pelos terroristas, atinge quase metade do total do arsenal de rockets que se calcula estarem nas mãos dos terroristas palestinianos (cerca de 10 mil).
Esta manhã uma célula terrorista conseguiu entrar em Israel, tendo havido uma troca de tiros com os soldados israelitas e provocando uma baixa do lado palestiniano. 4 soldados israelitas ficaram feridos.
Nesta manhã têm-se registado vários confrontos na fronteira entre Gaza e Israel, tendo havido troca de tiros com células que tentam infiltrar-se em Israel para realizar ataques contra a população judaica. Grandes quantidades de armamento têm sido encontradas. Os habitantes israelitas na região à volta de Gaza têm estado a receber ordens para permanecerem nas suas casas.
Até agora há o registo de 323 mortos do lado palestiniano, e de 2 soldados israelitas. Há poucas horas atrás registou-se também a morte de um beduíno israelita, um homem de 32 anos que foi atingido por um rocket palestiniano na região de Dimona (deserto do Negueve).
50 mil residentes do Norte de Gaza já abandonaram as suas habitações, segundo ordens das Forças de Israel, uma vez que é naquela zona que se estão a dar os maiores confrontos.
O disparo de rockets tem estado a diminuir e a confinar-se às regiões perto de Gaza, no sul de Israel.

EGIPTO CONDENA HAMAS
Um conhecido apresentador da TV egípcia, condenou veementemente as exigências do Hamas para um cessar fogo, afirmando que os seus líderes pertencem a um asilo psiquiátrico e, ao terem rejeitado a proposta egípcia para um cessar fogo, tornam-se responsáveis pela continuidade de vítimas palestinianas.
O apresentador ridicularizou depois as exigências do Hamas, afirmando que os registos históricos comprovam que sempre que o Egipto fez propostas de paz, Israel sempre as aceitou, os EUA deram as boas-vindas, e assim fizeram os europeus. Dirigindo-se depois aos líderes do Hamas, afirmou: "Vocês são os únicos que não aceitam. O que é que vocês realmente querem?"

Os únicos responsáveis pelo sofrimento dos civis palestinianos em Gaza são os lídesres do Hamas, refugiados nos seus redutos e rodeados das maiores luxos, em contraste com as condições em que alegadamente vive a população de Gaza que estes bandidos alegam defender...

Shalom, Israel!


sexta-feira, Julho 18, 2014

ISRAEL ENTRA EM GAZA - DIA 1





Conforme previsto, as Forças de Defesa de Israel entraram ontem à noite na Faixa de Gaza, dando assim início à 2ª fase da operação "Margem de Protecção."
Tanques, carros de combate e milhares de soldados apoiados pela poderosa aviação e marinha israelitas iniciaram uma arriscada intervenção que visa destruir os muitos túneis que são utilizados pelos terroristas palestinianos para tentar entrar em Israel com o intuito de cometerem atentados e sequestros, e que têm servido para a entrada de armas e explosivos, muitos deles fornecidos pelo Irão.
Israel quer também liquidar as estruturas militares do Hamas, de forma a que durante os próximos tempos Israel possa ver as suas populações do sul a viver tranquilamente, após anos e anos de insegurança e medos dos constantes ataques com rockets disparados da vizinha Gaza.
Israel já conta com o primeiro soldado morto nesta intervenção, o jovem de 20 anos Eitan Barak vítima de um confronto havido no início desta manhã, já em Gaza. Outros 5 soldados israelitas sofreram ligeiros ferimentos, estando alguns sendo tratados no hospital de Berseba. Os palestinianos alegam por seu lado já haver 20 mortos desde o início desta intervenção terrestre.
As Forças de defesa de Israel comunicaram a morte de 14 militantes palestinianos como resultado de diversas trocas de fogo com armas. Segundo as mesma fontes militares, desde as 8 da noite de ontem até às 6 desta manhã cerca de 143 alvos terroristas foram atingidos, tendo sido destruídos 20 lançadores de rockets.
Segundo as autoridades militares, tudo está a decorrer conforme planeado, havendo apenas algumas altercações ao longo do caminho.
A incursão em território de Gaza iniciou-se exactamente às 22H30 locais, após 10 dias de ataques aéreos israelitas como retaliação ao disparos de mais de 1000 rockets desde Gaza.
Israel convocou entretanto mais 18 mil reservistas para esta operação, prevendo-se que seja um esforço determinado de Israel para acabar de vez com as estruturas militares e bélicas do Hamas, e que têm vindo a fortalecer-se nestes últimos anos, em grande parte com a ajuda do Irão.
O acontecimento que levou o governo de Israel a decidir-se pela intervenção terrestre foi alegadamente a tentativa de penetração em território israelita de 13 terroristas do Hamas na madrugada de ontem, e que Israel conseguiu detectar e destruir, conforme descrevemos ontem. essa foi, por assim dizer, a "gota de água" que "empurrou" as autoridades israelitas a se decidirem por esta nova fase da intervenção em Gaza.

POUCOS CONFRONTOS
Segundo residentes de Gaza têm vindo a informar esta manhã, as forças israelitas não estão a entrar nos grandes centros populacionais, mantendo-se a algumas centenas de metros da fronteira. Os tanques também não estão a entrar nas estradas, mantendo-se por enquanto no cima das colinas da zona leste de Gaza. Outras informações dão conta de que os soldados israelitas evitam o contacto com os centros residenciais, procurando neste momento encontrar os túneis por onde se movimentam os terroristas, sendo os poucos confrontos registados à volta desses lugares.
Mais rockets têm entretanto sido disparados contra o sul de Israel, tendo a maior parte sido abatidos pelo sistema de defesa israelita "Cúpula de Ferro" (Iron Dome).
Peçamos a Deus por protecção para os soldados israelitas e para que não hajam mais vítimas civis tanto de um lado como do outro, e para que a intervenção de Israel consiga derrubar as estruturas que são usadas para tentar destruir o Seu povo.

Shalom, Israel!




quinta-feira, Julho 17, 2014

APÓS BREVE CESSAR FOGO "HUMANITÁRIO" OS TERRORISTAS PALESTINIANOS CONTINUARAM A ATACAR E ISRAEL A RESPONDER...

Logo que terminou um cessar fogo "humanitário" pedido pela ONU para que se pudesse prestar assistência humanitária e sair às ruas de Gaza para tratar de assuntos prioritários, a que Israel acedeu prontamente, os terroristas do Hamas, sedentos de sangue, voltaram a disparar rockets e morteiros contra Israel, prevendo-se agora um agravamento da situação.
Por volta do meio dia de hoje a BBC divulgou a boa notícia de que o Hamas teria chegado a um acordo com Israel, e que se iniciaria um cessar fogo permanente a partir das 6 horas da manhã. Infelizmente tal notícia foi pouco depois desmentida por ambas as partes, e neste momento tudo leva a crer que se irá dar a intervenção terrestre. 

MAIS DE 60 ROCKETS DISPARADOS APÓS A TRÉGUA
Desde que terminou a trégua de cessar fogo, às 15H00 locais, mais de 40 rockets já foram disparados contra Israel, tendo alguns deles sido interceptados e destruídos sobre os céus de Tel Aviv. Neste momento em que escrevemos, as sirenes de alarme estão soando em várias localidades do sul de Israel e já há notícias de uma barragem de 20 rockets disparados contra o sul do país.
Israel tem entretanto feito várias intervenções aéreas para atingir vários locais de lançamentos de rockets em Gaza. 

DESCOBERTA E DESTRUÍDA TENTATIVA DE INFILTRAÇÃO TERRORISTA EM ISRAEL
Esta madrugada 13 terroristas palestinianos tentaram infiltrar-se em Israel através de um túnel secreto, tendo sido imediatamente apanhados pelas forças israelitas, que já estavam de sobreaviso sobre esta tentativa palestiniana para entrar em Israel para cometer um hediondo atentado, isto tendo em conta as várias armas dos terroristas encontradas no local. Houve um breve tiroteio, após o qual os terroristas se refugiaram no túnel. A aviação israelita entrou logo em acção, bombardeando o túnel e matando 8 dos terroristas palestinianos.
Este incidente teve lugar perto do kibbutz Suffa, no sul do país, perto da localidade de Kerem Shalom.
Os terroristas do Hamas têm escavado muitos túneis, alguns com ligação ao Egipto, para o contrabando de armas e explosivos para a Faixa de Gaza, e outros com ligação directa para o território israelita, na tentativa de permitir a passagem de operacionais do Hamas e da Jihad para actos terroristas.

ROCKETS ENCONTRADOS NUMA ESCOLA DAS NAÇÕES UNIDAS
Foram entretanto descobertos 20 rockets escondidos numa escola de Gaza dirigida sob os auspícios da Agência para a ajuda humanitária da ONU. Representantes desta agência estão actualmente em Jerusalém justificando e pedindo desculpas pelo incidente.
Israel entretanto já protestou junto às instâncias internacionais por esta "flagrante violação das leis internacionais."

Shalom, Israel!